segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

O último suspiro do cinema surrealista


Escrito um ano antes da morte do autor, Luis Buñuel registra em Meu Último Suspiro bastidores de filmes, seus vícios e a luta contra ordens estabelecidas

Luis Buñuel (1900 - 1983) foi pioneiro no surrealismo e subversão no cinema e não teve seguidores, pelo menos não na mesma intensidade. Para ele, a maior angústia é estar vivo. Foi ateu convicto, provocador, por vezes cruel e libidinoso. Deixou isso bem claro em seus filmes e em Meu Último Suspiro, seu único livro, escrito com a colaboração de Jean-Claude Carrière, roteirista de vários de seus filmes.

Lançado originalmente em 1982, Meu Último Suspiro estava restrito aos sebos desde então até o lançamento recente no Brasil, uma publicação feita em parceria entre a editora Cosac Naify e Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. Edição traduzida diretamente do francês, com ilustrações adicionais, capa dura e tiragem de três mil unidades. O autor o classifica como semibiográfico e ocasionalmente "poderá se perder, como num romance picaresco".

A amnésia de Buñuel, iniciada aos 72 anos, é o ponto de partida para a narrativa do livro de memória do autor. Ele resgata parte de sua infância em Calanda, aldeia espanhola, sociedade "estática, isolada", onde a "Idade Média se estendeu até a Primeira Guerra Mundial". Ainda criança, descobriu o cinema, "a irrupção de um elemento totalmente novo em nosso universo medieval".

Na adolescência, Luis Buñuel descreve sua moradia em Madri. Lá morou na Residência de Estudantes, uma república elitista. Foi onde teve contato com gênios da literatura, cinema e pintura, como os escritores Pepín Bello e García Lorca e o pintor Salvador Dalí, que tiveram influência sobre suas obras. Foi também onde ouviu o conselho do cineasta polonês Jean Epstein: "Percebo tendências surrealistas em você. Afaste-se dessa gente". Mas a recomendação do diretor de cinema surtiu efeito contrário.

Na década de 1920, em parceria com o pintor Salvador Dalí, estreou como cineasta dirigindo Um Cão Andaluz (1928), filme de 16 minutos que frequentemente visita a lista de melhores filmes de todos os tempos. Buñuel fala de detalhes da produção e desenvolvimento de ideias deste e de todos os seus outros filmes. Para a premier de Um Cão Andaluz, ele "havia estocado algumas pedras nos bolsos para atirá-las na plateia em caso de fracasso". Felizmente houve aplauso.

O autor comenta cada um de seus filmes, produzidos na França, Estados Unidos e México e sua obsessão pelos sonhos. "Se o filme estiver pequeno, eu gravo um sonho". Eles inspiraram diretamente os vanguardistas Um Cão Andaluz e A Idade do Ouro (1930), estão presentes também em filmes importantes da história do cinema, como Viridiana (1961), O Anjo Exterminador (1962) e A Bela da Tarde (1967).

Luis Buñuel não esconde sua vida amorosa. Fala de relacionamentos picarescos e suas visitas aos cabarés europeus. Comenta o relacionamento com uma jovem, cuja identidade não é revelada, que queria ser atriz a todo custo, inclusive tendo relacionamento sexual com diretores para ser escalada para dramaturgias.

Outras de suas paixões são o fumo e bebidas alcoólicas. Ele reserva um capítulo para bebidas. Buñuel descreve um preparo de Dry Martini com a mesma satisfação de uma cena. "Se me aparecesse Mefistófeles (o diabo de Fausto, livro de Goethe) para me devolver o que chamam de virilidade, eu responderia: -Não, muito obrigado. Mas me fortalece os fígados e pulmões para que eu continue bebendo e fumando".

Buñuel viveu em vários países, atravessou duas guerras mundiais e a Guerra Civil Espanhola, conviveu com diversos intelectuais e teve longa vida, o que lhe dá subsídios para contar muitas histórias. É uma bela oportunidade de conhecer o diretor que revolucionou a estética do cinema, denunciou a religião e lutou contra a ordem até o último suspiro.

SERVIÇO
MEU ÚLTIMO SUSPIRO - Nova edição da obra semibiográfica do cineasta Luis Buñuel, em parceria com Jean-Claude Carrière. Editora Cosac Nayf e Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. 376 páginas. Preço: R$ 55.